“O FUTEBOL É ELO DE UNIÃO NA GUINÉ-BISSAU”

“O FUTEBOL É ELO DE UNIÃO NA GUINÉ-BISSAU”

Herculano Cubaba representou a Guiné-Bissau na segunda reunião da Confederação...

“O ANDEBOL SERVE DE MODELO PARA OUTRAS MODALIDADES ANGOLANAS”

“O ANDEBOL SERVE DE MODELO PARA OUTRAS MODALIDADES ANGOLANAS”

Garantia é de Vivaldo Eduardo, técnico que representou Angola na reunião da...

Confederação Lusófona de Treinadores aprova Modelo de Formação de Treinadores para a CPLP

Confederação Lusófona de Treinadores aprova Modelo de Formação de Treinadores para a CPLP

 A segunda reunião da Confederação Lusófona de Treinadores (CLT), terminou esta...

“O TREINADOR É PEÇA CHAVE NA FORMAÇÃO DA JUVENTUDE”

“O TREINADOR É PEÇA CHAVE NA FORMAÇÃO DA JUVENTUDE”

  Vítor Pataco, presidente do IPDJ, realçou o papel dos treinadores na sessão de...

Secretário de Estado inaugura 2.ª reunião da Confederação Lusófona de Treinadores

Secretário de Estado inaugura 2.ª reunião da Confederação Lusófona de Treinadores

Lisboa recebe nos próximos dias 27 e 28 de setembro a segunda reunião da...

Quadro de Referência Internacional para a Formação de Treinadores

Quadro de Referência Internacional para a Formação de Treinadores

  Divulgamos a tradução para português do ISCF - International Sport Coaching...

Curso de treinadores de futebol Guiné

Curso de treinadores de futebol Guiné

Outubro de 2017: Entrega de diplomas no encerramento do curso de formação de treinadores...

Boas-vindas

A construção de uma comunidade de países e povos que partilham a Língua Portuguesa – mas também uma herança histórica e cada vez mais uma visão compartilhada do desenvolvimento e da democracia – foi uma ambição antiga que viu a sua concretização política em Julho de 1996 com o aparecimento da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Ao longo destes quase 20 anos, a reunião deste grupo de Estados (inicialmente 7: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe, conta hoje também com Timor Leste e Guiné Equatorial) – situados em 4 Continentes e englobando mais de 230 milhões de pessoas – consolidou uma realidade já existente mas também promoveu novas dimensões comuns.

O desporto por natureza é um fenómeno social gerador de união entre os povos, assumindo ainda, pelo seu reconhecimento popular, uma importância que extravasa em muito a mera atividade física.

A criação da Confederação Lusófona de Treinadores que  surge de um fórum importante: a conferência de ministros responsáveis pela juventude e pelo desporto da CPLP é um exemplo evidente das muitas dimensões que esta aliança linguística tem assumido.

A possibilidade de aliar numa organização uma atividade tão rica e essencial à prática desportiva, que é a função de treinador, à particularidade de partilhar uma língua e história comuns só pode ser motivo de alegria e congratulação.

Saúdo, por isso, todos os fundadores e membros da Confederação Lusófona de Treinadores nesta plataforma que hoje é criada. Esta mais não é que o ponto de encontro de todos, a “praça” digital que permitirá estar em contato ainda que a muitos quilómetros de distância.

Estou certo que a procura de respostas ao nível da regulamentação da carreira de treinador e em particular dos aspetos formativos associados, serão alguns dos principais temas que irão tornar esta organização bem como a plataforma numa referência para todos.

Emídio Guerreiro

Secretário de Estado do Desporto e da Juventude

Secretaria de Estado da Juventude e do Desporto
Instituto do Desporto e Juventude
Writing & Design Creative